As Mudanças No Comportamento do Consumidor Durante o Isolamento Social

Nós sabemos que a pandemia trouxe diversas restrições para todos os segmentos. Companhias aéreas e de ônibus, restaurantes, comércio e serviços em geral tiveram que se adaptar à realidade imposta pela COVID-19. Com isso, os comportamentos de consumo mudaram. 

No artigo de hoje nós iremos mostrar pesquisas internacionais que indicam o que mudou. 

É importante entendermos os novos hábitos. Selecionamos dados do Brasil em relação a alimentação, turismo e mídia. Continue acompanhando o conteúdo!

Qual a tendência de comportamento dos brasileiros?

Resumidamente e com atenção no Brasil, a pesquisa da GlobalWebIndex mostra que para 78% dos brasileiros a atual preocupação é adiar grandes compras (como carro e férias). Logo após aparece reduzir compras que faz no dia a dia, sendo uma ação importante para 58% dos entrevistados.

Então o que o brasileiro irá fazer por conta da pandemia? 

🔹 Adiar grandes compras (carro, viagem) 78%;

🔹 Reduzir compras que faz no dia a dia 59%;

🔹 Esperar que produtos entrem em promoção 40%;

🔹 Reduzir compromissos financeiros regulares (exemplo: assinatura de algum serviço) 38%;

🔹 Usar economias 31%;

🔹 Procurar por opções de pagamento flexíveis 28%;

🔹 Comprar mais no cartão de crédito 20%;

🔹 Pegar um empréstimo 7%;

Alimentação e o consumo:

A McKinsey & Company pesquisou a intenção de compra de lanches, delivery e bebidas alcoólicas das pessoas durante esse período de isolamento:

🔹  51% não querem gastar dinheiro com bebidas alcoólicas e só 13% comprariam mais bebidas;

🔹  44% querem economizar com delivery, mas 28% estão dispostos a pedir mais comida em casa;

🔹  40% dos participantes da pesquisa querem gastar menos com lanches, enquanto 15% afirmam que gastariam mais.

Os resultados sobre a alimentação mostraram que os brasileiros estão mais dispostos a economizar do que comprar

Mercado / supermercado e o consumo:

Já em um movimento contrário, os brasileiros esperam gastar mais dinheiro com alimentos essenciais para as refeições. Entre os entrevistados, 39% responderam que tinham a intenção de comprar mais comida. Apenas 16% afirmaram que gastariam menos.

Na pesquisa da McKinsey & Company, essa foi a categoria que mais teve aumento na intenção de compra. 

Turismo / Viagens / Férias como ficam?

Segundo algumas pesquisas analisadas: viagens e férias são o investimento que os brasileiros mais estão deixando de lado. Para 39% dos participantes do levantamento da GlobalWebIndex, o turismo não é uma prioridade. A mesma pesquisa mostra que com o passar do tempo cresce o desinteresse em viajar.

Qual compra o brasileiro irá priorizar primeiro?

Para os participantes da pesquisa da GlobalWebIndex viagens e férias serão o investimento prioritário entre as compras que tiveram de deixar para depois por conta do coronavírus:

🔹  Férias / viagens curtas 19%;

🔹  Roupas 16%;

🔹  Viagens a negócios 13%;

🔹  Eletrodomésticos 12%;

🔹  Smartphone 12%;

🔹  Carro / veículo 11%;

🔹  Notebook, tablet, computador 11%;

🔹  Móveis 9%;

🔹  Itens de luxo 2%;

🔹  Seguros 1%;

Créditos: Coronavirus Research – April 2020 – Multi-market research wave 3

Mídia e Entretenimento:

Vídeos: a pesquisa da GlobalWebIndex mostrou que assistir vídeos dentro de casa é a atividade mais popular entre os brasileiros durante esse período:

🔹  61% dos entrevistados têm passado mais tempo no YouTube;

🔹  59% assistem os programas e filmes de serviços de streaming, como Netflix;

Essas duas atividades continuarão populares com o fim da pandemia, mas terão sua prioridade invertida:

🔹 30% afirmam que vão continuar assistindo programas e filmes de serviços de streaming, como Netflix;

🔹  28% vão continuar navegando no YouTube;

Tempo em redes sociais:

Depois de vídeos, os brasileiros afirmam que vão passar mais tempo nas redes sociais: 

🔹 56% usarão mais aplicativos de mensagens instantâneas, como WhatsApp e Facebook e Messenger;

🔹 55% vão acessar mais o Instagram, Facebook, entre outras redes sociais;

Essas atividades ainda ficarão presentes na rotina dos brasileiros depois da pandemia:

🔹  25% continuarão a ficar mais tempo em aplicativos de mensagens instantâneas;

🔹 22% ficarão mais tempo nas redes sociais;

Outro levantamento da GlobalWebIndex feito com 45 países mostrou que nós brasileiros só perdemos para os filipinos. A média do Brasil nas redes sociais é de 3h45, enquanto os cidadãos das Filipinas ficam 4h01.

E depois que a pandemia passar, como os brasileiros vão preferir consumir? 

🔹  Comprar mais online é a preferência de 42% dos respondentes da pesquisa da GlobalWebIndex;

🔹 O online também continuará como preferência de pesquisa de produtos antes de visitar as lojas para 36% dos brasileiros;

Durante todo o artigo esses foram os dados mostrados nas pesquisas que analisamos para entender o comportamento do consumidor durante esse momento de pandemia. 

Quer acessar mais conteúdos interessantes como esse?

Acesse o nosso Blog ou Siga-nos no Instagram!

Fontes:

McKinsey & Company, empresa de consultoria de gestão que atua em diversos países do mundo / GlobalWebIndex, empresa internacional de pesquisa de mercado / Nielsen Media Research, empresa global de informação, dados e medição.

4 pontos que mais consomem o seu tempo no trabalho e como evitá-los

Muitas vezes nem percebemos o quanto alguns pontos podem consumir nosso tempo no trabalho. Processos pouco eficientes, não planejar seu dia, não automatizar tarefas e misturar vida profissional com vida pessoal. Você passa por isso? 

Nós iremos ajudar você a melhorar esses aspectos e ser mais produtivo. Continue acompanhando!

1 – Trabalhe com eficiência

Às vezes não importa quanto tempo você trabalhou. Se não rendeu não adianta ficar horas em cima de algo que não vai para frente.

O tempo é cada vez mais escasso e valorizado. Afinal, um tempo perdido jamais pode ser recuperado. A maioria das pessoas acha que sabe se organizar, mas, ao se aprofundar em maneiras de otimizar suas tarefas diárias, descobrem que, na verdade, estão afundadas em uma rotina que desperdiça tempo e não produz o quanto deveria.

Talvez o sucesso não seja trabalhar demais, e sim trabalhar de maneira eficiente. Isso significa que nem sempre a pessoa que passa mais tempo no escritório é a que está ganhando mais clientes.

2 – Automatize tarefas e planeje seu dia

Há tarefas que podem ser feitas de forma automática, com a ajuda da tecnologia. Quanto mais evitarmos as tarefas manuais, mais tempo teremos. 

➖ Pagamento de contas, por exemplo? A função de débito automático economiza tempo e evita multas por atraso, além de poder render descontos.

➖ Basta obter um sistema de gestão comercial, por exemplo, para acompanhar todos os resultados em tempo real, sem precisar quebrar a cabeça com cálculos. 

➖ Salvar listas de contatos e ter modelos de textos pré-prontos é uma ótima maneira de nunca deixar de responder nenhum cliente com agilidade.

➖ Tente acelerar as tarefas repetitivas com a tecnologia. Guarde seu precioso tempo para algo que a tecnologia não pode fazer, que é cuidar da estratégia dos seus negócios. 

➖ Ao iniciar o seu dia de trabalho, tenha uma lista de tarefas que precisam ser feitas. Qual é a prioridade de cada uma? 

➖ Faça uma escala de urgências das tarefas.

➖ Tente manter o hábito de se organizar, criar listas e para se manter longe da procrastinação e usar seu tempo de maneira eficiente e produtiva. 

3 – Saiba trabalhar em equipe

Distribua tarefas, isso irá melhorar a produtividade da equipe. Cada pessoa foi selecionada para trabalhar por um motivo específico. Permita que todos os setores tenham autonomia suficiente para executar suas tarefas. Mantenha uma agenda de alinhamentos. Se precisar, faça cobranças, avalie, mas não precisa achar que por que uma tarefa não deu certo, não se pode delegar, tenha paciência e vá fazendo ajustes aos poucos.

Se necessário, invista em treinamento de equipe, talvez uma consultoria especializada ou mesmo repense a estrutura da empresa. O que não pode acontecer é que você seja o principal responsável por quase tudo. Distribuir as tarefas é a melhor opção.

4 – Não misture vida pessoal e vida profissional

Sabemos que separar sua vida pessoal da sua vida na empresa é uma tarefa difícil. Ainda assim, existem pequenas atitudes que podemos tomar para não acabar atrapalhando os negócios.

A solução é agendar esses compromissos para outros horários, ou para o fim da tarde ou fim de semana. O equilíbrio entre vida pessoal e profissional é essencial para a saúde mental de qualquer pessoa, pois abdicar dos momentos de lazer e socialização não fazem nada bem à saúde da empresa também, já que uma pessoa exausta tende a levar os negócios para baixo. 

5 – Encontre parceiros para lhe apoiar 

Listamos 4 pontos importantes nos quais podemos melhorar. Existem alguns, que você pode deixar a cargo de outros parceiros para realizar as tarefas, sem deixar de obter rentabilidade. Assim, cada um se mantém alinhado com suas tarefas e seu expertise, mas trabalham em sinergia para chegarem a um resultado melhor em conjunto. 

Aumente sua rentabilidade em seguros utilizando a expertise do time e a tecnologia da Migra e deixe todo o trabalho conosco. Aumentamos a produtividade das Imobiliárias protegendo os imóveis dos inquilinos com nossa metodologia de processos rápidos e tecnológicos. Entre em contato para saber mais detalhes!